sexta-feira, 16 de março de 2018

Lista de Tarefas

Pensa em suicídio? vá em frente, mas antes, tente fazer isso 
  •  roube chocolate no wallmart,
  •  prove sorvete de tangerina
  • dirija à 220 km por hora em uma rodovia
  •  grite o mais alto que puder dentro de um túnel
  •  zere Sonic, Pacman e Super Mario
  •  almoce com um policial
  •  pule de bang-jump
  •  escale uma montanha
  • leia trinta livros
  • vá ao show da sua banda favorita
  • faça uma tatuagem
  • paixone pessoas que você não vai amar até descobrir que na brincadeira se apaixonou mesmo
  • aprenda a tocar um instrumento
  • Escreva uma poesia, visite um parente distante e finja que as conversas da família te interessam
  • segure o ar por dois minutos sem soltar (não morra tentando essa parte)
  • escreva seu texto favorito nas paredes do seu quarto
  • beba até vomitar
  • chore em um lugar público pra ver se alguém irá te consolar, piche uma frase de efeito em um muro
  • coma até não aguentar mais
  • ande de bicicleta sem as mãos, encoste a língua no nariz
  • cante no ventilador, abrace um mendigo
  •  invoque satã com um tabuleiro de ouija e fique com o cu na mão.
Depois de tentar tudo isso... Faça o que achar melhor, por que a vida é uma merda ninguém pode negar, mas algumas loucuras tornam tudo mais suportável.
Anônimo

quinta-feira, 15 de março de 2018

Talvez ninguém nunca entenda

Eu procurei refúgio em meio a palavras de conforto e, no fim, mostrando parte de minha face me entrego por completo parecendo ser sempre quem deve confortar. Eu nunca posso gritar e sinto muito pelos meus traumas. Eu tentei de várias formas sobreviver e sorrir o tempo todo para de algum jeito deixar pessoas felizes, mas eu estava tão infeliz que não conseguia nem ao menos fingir. Eu me olho no espelho e odeio tudo que vejo, não pelo meu corpo, pelo meu jeito, mas pelas minhas deformidades e pelos meus defeitos. Quando creio estar finalmente crescendo percebo que nunca fui nada mais que uma menina pequena. Eu tentei salvar as pessoas das mais diversas formas, mas esqueci de me salvar e, infelizmente, eu não acredito ter salvação. Pode dizer aquelas palavras de consolo bonitas que eu mesma sempre costumei dizer, eu vou sobreviver, claro que vou, afinal eu não posso morrer.
Às vezes eu oro para morrer dormindo, isso é tão triste. Eu queria saber lidar comigo mesma para não sofrer tanto e, talvez, eu sofra tanto por coisas que não me cabem, mas igual faço questão de senti-las fortemente. Acredito que minha dor se tornou minha zona de conforto.
Acaba que sempre termino escondendo partes minhas das pessoas e jamais consigo permitir que elas me conheçam por completo. Pode ser medo, mas creio que é a simples mania de me esconder para que jamais me descubram. Quando me descobrem, eu acabo por mentir quando estou feliz e, assim, nunca desabafo ou digo tudo para alguém.
Sendo que o que eu mais queria era alguém que ouvisse, pode dizer que tem plena disponibilidade, minha psicóloga disse isso, mas jamais consegui dizer nada a ela.
No fim eu vou afundando aos poucos e aos muitos em coisas que não disse, que jamais vou dizer e. por fim, nesse mundo, ninguém me conhece de verdade. Eu esqueço a cada dia mais quem sou, me perco nessas malditas crises de identidade e, para quem gostaria de ser uma boa pessoa, isso é bem complicado.
Não tenho uma vida totalmente triste, mas não digo que ela é totalmente feliz, todos temos nossos problemas e eu, creio ser um ímã para pessoas tão malucas quanto eu. Eu acabo me distraindo com os problemas alheios, buscando soluções para os meus, os poucos que eu digo são extremamente superficiais, por fim eu jamais explodo e jamais surto, isso, só acontecia antes.
Dizem que todos temos o direito de explodir um dia, eu, meu caro, não.
Nasci para ouvir, jamais dizer. Nasci para calar, jamais contar. Eu tentei falar, juro, tentei várias vezes, mas creio que ninguém seja capaz de me entender, não que seja uma pessoa totalmente complicada, eu simplesmente não me entendo.
Seria loucura exigir que alguém entendesse, portanto, não lhe culpo. Só escrevi isso mesmo para dizer que tentei, que sinto muito mesmo por ser tão eu, que sou grata pelo que fez e que me odeio pelo que sou.

Vazio

Meu caso não é algo extremo, mas o que sinto é realmente horrível. Estou escrevendo porque estou precisando desabafar mesmo.
Então... eu praticamente não me sinto feliz. Não tenho prazeres na minha vida, não me sinto aceito na minha família pela minha sexualidade. Quando descobriram, me proibiram de sair de casa e me privaram das redes sociais. Não sei se sinto ódio da incompreensão deles ou culpa por ser assim. Não tenho amigos, apesar de ter muita vontade de ter e na maioria das vezes me sinto um "lixo humano" vendo que as pessoas da minha idade estão sempre rindo, passeando, rodeados de companhias, lindas e radiantes enquanto eu fico sempre trancado em casa procurando por qualquer consolo na Internet. Não tenho mais expectativas para meu futuro. Costumo sonhar com um futuro no qual eu não vou mais precisar esconder meus sentimentos e pensamentos e vou poder ser livre, mas logo percebo que é inútil desejar isso. Prefiro mesmo morrer.
Muitas vezes sinto nojo de mim mesmo, não gosto nem um pouco do meu corpo e facilmente me sinto inferior a todos. Tenho uma coleção de cicatrizes de cortes e marcas de lesões que eu mesmo provoquei e estou sempre pensando em suicídio. Tentei duas vezes, porém não tive êxito. Em casa, guardo tudo pra mim mesmo, não expresso minhas vontades porque na verdade qualquer coisa é suficiente para gritarem comigo.
Tudo parece ter perdido o encanto, não vejo graça em mais nada. Queria não precisar me esconder de ninguém nem fingir ser alguém que não sou o tempo todo. Não quero fazer nada de errado por aí, apenas sentir o gosto da liberdade e ter pelo menos alguma coisa em mim para poder me orgulhar - igual a maioria das pessoas.
Resumidamente, estou vazio, sem nada de bom na minha vida. Alguns encontram apoio nos amigos, outros nos livros, outros no Facebook, outros dão uma volta para esfriar a cabeça. E eu não posso ter nada disso. Só tenho o medo de não conseguir morrer na terceira tentativa.
Então é isso, obrigado pela oportunidade de me expressar aqui.
NickName: highshine

quarta-feira, 14 de março de 2018

eu praticamente odeio viver.

Tudo começou a alguns anos atras quando mudei de cidade.. eu sempre pensei muito a respeito do meu futuro, nunca imaginei chegar onde cheguei.. No começo foi td bem, mais depois meus sentimentos foram mudando e mudando até que cheguei a pensar em ficar com outras meninas, mais sempre sem nenhum apoio familiar eu me vi sozinha e com medo de estar fazendo algo de errado diante da sociedade.. conheci uma menina e foi em questão de segundos para acontecer o que aconteceria, eu me apaixonei e blá blá blá, minha mãe disse que não aceitaria, meu pai sempre ausente não se importou, me senti fragilizada quando fui proibida de ver a menina que eu gosto, até que tentei suicidio, tentei.. socorreram me a tempo, hj vivo aos prantos, trancada sempre, e sem nenhuma liberdade para ir atras da garota pois minha familia disse pra ela que eu não quero ver ela ..
NickName: mary

terça-feira, 13 de março de 2018

SAD

Olá, chamo me Raquel e tenho 15 anos. Desde muito nova, que vi o que a vida era realmente. Sofri muito no meu passado. Ainda agora sofro. Sofri de violência do meu pai. A partir desse momento me tornei numa suicida . Corto os pulsos enquanto ouço Lana del Rey. Sempre fui de ajudar os outros e pensar primeiro nos outros do que em mim e sempre fui prejudicada. Namorei durante 10 meses com um rapaz de 19 anos. Eu fazia tudo por ele! Ele me traiu e eu perdoei. Mas mesmo assim me humilhou. Ele sabia que eu me cortava e que já tinha pensado em me matar várias vezes e sabia o que eu tinha passado.. E mesmo assim me disse para eu me matar de uma vez, que só queria ter atenção de todo o mundo. Que isso de ser suicida não existe. É tudo brincadeira. Hoje ele me ligou a humilhar me de novo e a falar do meu passado. Sinto me exausta. Só me apetece acabar com isto de uma vez. Pessoas suicidas, são pequenos anjos que sofreram imensas vezes e sempre que se tentavam levantar, vinha al
guém e os magoava de novo. São pessoas que foram iludidas e usadas. São anjos solitários, que no passado só queriam ser felizes. Que as suas novas melhores amigas são as lâminas. Pessoas suicidas já foram pessoas felizes .. Mas com o passar do tempo se vão fechando e vão sofrendo sozinhas.. Somos anjos à espera de ir para o sítio de onde pertencemos
NickName: raquel.chocapic